Produção do Mel na Terra Santa

A produção para a comercialização do mel na Terra Santa acontece há mais de 100 anos, embora acredite-se que esta indústria já exista na região há mais de mil anos. Atualmente, a indústria do Mel na Terra Santa tem sido bastante desenvolvida e conta com mais de 100 mil apiários espalhados de Norte a Sul no país.
O Kibbutz Yad Mordechai, localizado no Sul de Israel foi um dos pioneiros na Indústria do Mel israelense. No começo de 1936, os fundadores do Kibbutz aprenderam sobre os segredos da produção de mel e da apicultura com os soldados Australianos e Britânicos que se encontravam naquele período em Israel. Pouco tempo depois, a produção de mel puro começou a ser distribuída. Após a Guerra da Independência em 1948, o apiário do Kibbutz se consolidou como o líder na indústria de mel nacional. Com o aprimoramento e aumento da produção, o Yad Mordechai começou a utilizar métodos inovadores, assim como técnicas avançadas no controle da qualidade, fazendo com que o mesmo se torna-se o maior e mais conhecido produtor de mel do país.

Hoje em dia, as abelhas melíferas encontram-se em uma situação muito difícil em todo o mundo, seu número tem declinado consideravelmente devido ao Distúbio do Colapso das Abelhas . Entretanto, graças às inúmeras técnicas e estratégicas inovadores, as abelhas em Israel são bem menos afetadas por este colapso mundial do que as dos outros países, fazendo com que o número de abelhas melíferas permaneça estável.
Existem ainda muitos outros apiários que produzem Mel de extrema qualidade em outras áreas do país, que podem ser visitados por viajantes e turistas. Alguns produtores oferecem a possibilidade de visita às suas instalações, acompanhadas de sessão de vídeo sobre as abelhas, seu estilo de vida e a apicultura em geral, assim como a participação em seminários e palestras sobre diferentes produtos como a Royal Jelly (Geléia Real) e o Própolis – que é um componente produzido pelas Abelhas capaz de combater infecções e curar feridas.

    Contato






    * Campos obrigatórios